GOVERNO DE SP DIVULGA NOVAS MEDIDAS SOBRE O COVID-19

- Em relação às solicitações para a abertura das praças dos pedágios, ao menos para caminhões, como vem sendo pedido pelas redes sociais e, inclusive, por nós, da Amigos da SP-304, o Governador não se pronunciou.

- As rodovias do Estado de São Paulo, principalmente no interior, ficaram praticamente desertas.

O Governador do Estado de São Paulo, João Dória Jr., em entrevista coletiva neste sábado, dia 21 de março de 2020, anunciou novas e mais restritivas medidas na luta contra o avanço da contaminação pelo coronavirus no estado.

Em pouco mais de uma hora de pronunciamento, o Governador – acompanhado pelo Prefeito do município de São Paulo, os Secretários da Saúde do Estado e do Município e o Dr. David Uip, coordenador da equipe que combate a pandemia do novo coronavírus no Estado de São Paulo – decretou a quarentena, em todos os 645 municípios do Estado de São Paulo. As medidas anunciadas brevemente, pelo Governador, serão publicadas em Diário Oficial do estado na próxima terça-feira, dia 24 de março, dia que começa a medida.

Entre os pontos citados por João Doria Jr., podemos citar:

1- Quarentena no Estado de São Paulo a partir de 24 de março até 07 de abril de 2020. Segundo o Governador, essa medida pode ser renovada, entendida ou revogada, de acordo com o avanço da COVID-19;

2- Comércio, prestadores de serviços, centros de compras, casas noturnas, bares restaurantes e afins devem permanecer fechados nesse período;

3- Para os estabelecimentos de alimentação preparada – bares, restaurantes, cafés, padarias que ser vem alimentação local, pizzarias, lanchonetes entre outros da área citada – é permitido o funcionamento somente em forma de delivery (entrega domiciliar). Segundo o Governador, esta medida será adotada pera preservar o emprego dos trabalhadores da área;

4- Indústrias não estão na restrição de funcionamento. As indústrias devem continuar funcionando, com os protocolos de higiene e cuidados aos funcionários;

5- Serviços essenciais nas áreas da saúde, segurança, alimentação, abastecimento e limpeza, públicos e privados, serão mantidos;

6- As Secretarias de Segurança Pública e Saúde atuarão com todos os seus servidores, à frente da população. As férias e licenças dos servidores dessas áreas já foram canceladas;

7- Farmácias, supermercados, hipermercados, açougues, padarias (com venda de gêneros e produtos), bancos, lotéricas, clínicas odontológicas mantém seu funcionamento;

8- As transportadoras, postos de combustíveis, transporte público, armazéns e áreas que trabalham para o abastecimento da população manterão seus serviços, observando as recomendações de higiene e desinfecção;

9- Todas as Prefeituras emitirão comunicados específicos à sua população.

Os entrevistados reforçaram, ainda, os pedidos para que a população FIQUE EM CASA. Não se trata de período de férias, não é hora de viajar, passear, de promover ou frequentar festas.

É hora de união, solidariedade, cuidarmos dos idosos, principalmente.
Os profissionais que estão na rua e no trabalho – políciais, bombeiros, socorristas, médicos, enfermeiros, profissionais da limpeza – deixando suas famílias, estão lá por todos nós. O mínimo que a população pode fazer é ficar em casa, para que esse tempo difícil passe o mais rápido possível!