CRATERA SE ABRE EM CABECEIRA DE PONTE NA ROD. LUIZ DE QUEIROZ – DESDE MAIO, A ASP304 JÁ VINHA ALERTANDO

- Cratera se abriu na noite de ontem (18). Hoje pela manhã, o DER realizou a sinalização e o estreitamento de pista. Tráfego deve ficar lento ao longo do dia.

Por sorte, nenhum usuário da rodovia foi vítima desta cratera.

Uma cratera de tamanho considerável se abriu na cabeceira da ponte sobre o Ribeirão do Quilombo na altura do km 127, sentido Anhanguera, na faixa da direita em Americana, logo após o trevo de Nova Odessa na Rodovia Luiz de Queioz.

Cratera se abriu na noite de ontem (18)

Diversos usuários e seguidores enviaram reclamações na noite de ontem (18) e em contato com a central do DER, a equipe ASP304 foi informada de que a solução para o problema seria dada na manhã de hoje. O buraco, com cerca de 60cm de profundidade e 40cm de circunferência colocou em risco todos os veículos que passaram pelo local.

Por volta da 08h40 desta terça-feira, uma viatura do DER já estava no local efetuando a sinalização e o estreitamento de pista. Segundo informações colhidas com um agente da autarquia, a sinalização estava sendo feita para desviar o tráfego e preservar o local para a chegada da equipe de reparos.

TRÂNSITO

Às 08h40, havia um único funcionário a serviço do DER sinalizando a via.

Com a interdição da faixa da direita, a rodovia passa a ter somente a faixa da esquerda à disposição e o trânsito tende a ficar congestionado neste ponto ao longo do dia. Não há previsão para termino dos reparos e nem qual procedimento deverá ser adotado, uma vez que a gravidade do problema, demanda maior atenção e esperamos, desta vez, que não seja adotada uma solução paliativa, mas sim, a resolução de fato da questão.

HISTÓRICO

Como o problema começou a aparecer

Desde 28 de maio deste ano, a Amigos da SP-304 tem abordado este tema e denunciado o problema nas cabeceiras da ponte do km 127 da Rodovia Luiz de Queiroz, na reportagem realizada no dia 28 de maio (leia aqui) a situação começava se agravar, quando um desnivelamento de aproximadamente 7cm, já mostrava que o problema no local era maior do que o esperado.

Essa foi a solução encontrada em 05/09: tampar com asfalto um problema maior

A providência porém, só foi tomada no dia 05 de setembro (leia aqui) quando as equipes jogaram somente uma camada de asfalto e consideraram o problema como resolvido, quando na verdade, era apenas o início. Poucos dias após, o desnivelamento voltou a aumentar e na noite de ontem, a cratera se abriu de vez e por pouco, não tivemos maiores problemas com os usuários.